Páginas

terça-feira, 18 de setembro de 2012


"E a cada passo que dou uma nova surpresa. Ando encontrando coisas lindas pelo caminho, flores de delicadezas. E há quem chame isso de sorte ou de destino. Mas eu, prefiro chamar de Deus."

Monalisa Macêdo

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

segunda-feira, 27 de agosto de 2012


"Meu lar é sempre onde estou, meu lar está na minha mente, meu lar são meus pensamentos, meu lar é pensar as coisas que eu penso. Esse é meu lar. Meu lar não é um lugar material por aí, meu lar está na minha mente!"
 Bob Marley

quinta-feira, 12 de julho de 2012


Sabedoria do silêncio interno!


Não se dê demasiada importância, e seja humilde, pois quanto mais se mostra superior, inteligente e prepotente, mais se torna prisioneiro da sua própria imagem e vive num mundo de tensão e ilusões.
Seja discreto, preserve a sua vida íntima. Desta forma libertar-se-á da opinião dos outros e terá uma vida tranqüila e benevolente, invisível, misteriosa, indefinível, insondável. (Texto taoísta)


sexta-feira, 29 de junho de 2012

"Sem amor toda oração é um fardo
Toda dança é uma obrigação. 
Toda música é mero barulho."
Gifted man

quarta-feira, 27 de junho de 2012


"Música é vida interior, 
e quem tem vida interior jamais padecerá de solidão."
Artur da Távola

"Prepare-se para sua capacidade de amar,
para sua melhor beleza,
para fazer cada vez melhor o que voce sabe
seja quindin,
amor,
coleção de selos,
estudos transcendentais,
harpa
,

 pipoca,
pensamento de kant,
numismática,

sorriso,
sinuca ou cirurgia ocular."
Artur da Távola




quinta-feira, 31 de maio de 2012


É preciso amar o inútil...

Criar pombos sem pensar em comê-los,
plantar roseiras sem pensar em colher rosas,
escrever sem pensar em publicar,
fazer coisas assim, sem esperar nada em troca.
A distância mais curta entre dois pontos pode ser a linha reta,
mas é nos caminhos curvos que se encontram as melhores coisas da vida.

Lygia Fagundes Telles

quarta-feira, 30 de maio de 2012


" Na vida, as coisas mais doces custam muito a amadurecer. 
Mas isso é pensamento de gente grande, deixa pra lá!"
                                                              Caio Fernando Abreu

segunda-feira, 28 de maio de 2012

‎(...) por sorte os girassóis floriram a tempo me travando as lágrimas. 
O mundo é belo, pra quem tem olhos de gaivota. 
Ziris

segunda-feira, 21 de maio de 2012

quinta-feira, 17 de maio de 2012



"Amor que seja navio, casa, coisa cintilante, que nos vacine contra o feio, o errado, o triste, o mau, o absurdo e o mais que estamos vivendo ou presenciando. Meu partido está tomado. Ele não obedece a cálculos da conveniência momentânea, não admite cassações nem acomodações para evitá-las, e principalmente não é um partido, mas o desejo, a vontade de compreender pelo amor, e de amar pela compreensão."


Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 15 de maio de 2012

"Mais esperanças nos meus passos do que tristeza nos meus ombros!!" 
Cora Coralina
Vogue francesa - 1920 - primeira capa

sexta-feira, 11 de maio de 2012


"Na minha vontade cabe um jardim. 
Uma casa toda branca com janelas azuis. 
Uma roseira no quintal e um girassol na porta de entrada. 
Cabe um amor limpinho morando dentro dela. 
Cabe eu e minha história, bordada de afinidades, amor e leveza."

Cris Carvalho




terça-feira, 8 de maio de 2012

"Colha o dia!"



No filme "A Sociedade dos Poetas Mortos", O personagem de Robin Williams, Professor Keating, utiliza-a assim:
"Mas se você escutar bem de perto, você pode ouví-los sussurar o seu legado. Vá em frente, abaixe-se. Escute, está ouvindo? - Carpe - ouve? - Carpe, carpe diem, colham o dia garotos, tornem extraordinárias as suas vidas."
Nesta cena do filme o Prof. Keating está em frente a uma galeria de fotos de ex-alunos que formaram na tradicional escola Welton, ele pede para que os alunos se aproximem da galeria para ouvirem o espírito de seus predecessores a dizer: "Carpe diem".

sábado, 5 de maio de 2012



Eu precisava era do vazio para me sentir internamente arejada e com bastante espaço para crescer. A angústia não é um vazio, é uma corrente que se arrasta. O vazio é uma possibilidade, uma lacuna a ser preenchida, um espaço para uma decoração nova. Precisamos de páginas em branco para que nasçam poemas, de recipientes disponíveis, de um coração espaçoso, de uma alma livre, de uma mente aberta. O vazio só existe para os desapegados, para os que suportam e celebram o silêncio que possibilita-nos ouvir os sussurros da intuição e não os gritos infantis dos desejos imediatos. O vazio é uma esperança maciça. Ele não é apenas a falta que nos move e motiva, mas a lembrança mais genuína de que somos seres inacabados e que precisamos nos construir diariamente, incansável e eternamente. O vazio é uma curiosidade que ainda não foi desvendada. É ter braços livres para o abraço que acabará daqui a pouco, mas que ecoará constantemente na lembrança mais bonita. Porque no toque intenso, o afeto estava leve.
*
*
Marla de Queiroz

"Contos de fada não dizem às crianças que dragões existem. 
 Crianças já sabem que dragões existem. 
 Contos de fada dizem às crianças que dragões podem ser mortos." 
 Gilbert Chesterton

sexta-feira, 4 de maio de 2012



O Filho do Seu Menino -  Jair Rodrigues


O filho do seu menino ficou rapaz
Garoto de gênio bom e trabalhador
Criado pra ser um homem
Pra ser bom pai tem que ser bom filho
Quem tem palavra é nesse mundo um vencedor

Quem olha só os prazeres que a vida traz
E vive nas entrelinhas dos homens sem raiz
Se enche de amores falsos
Pois hoje em dia tem gente que vive de fantasia
No desespero de ser feliz

Eita, na virada do tempo
Um pai tira versos de amor
A vida pode ser dura mas tem momentos de alegria
que há poesia batendo a porta do sonhador

Eita, na virada do tempo
Meu pai tira versos de amor
A vida pode ser dura mas tem momentos de alegria
que há poesia batendo a porta do sonhador

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Arnaldo Antunes



Eu apresento a página branca.

Contra:


*Sem-graças travestidos de sérios

*Complacentes travestidos de justos
*Chatos travestidos de coitados
*Passivos travestidos de pacatos
*Medo travestido de senso
*Obscuros travestidos de complexos
*Fraquezas travestidas de virtudes
*Bagaços travestidos de polpa
*Bagos travestidos de cérebros
*Celas travestidas de lares
*Lobos travestidos de cordeiros
*Pedantes travestidos de cultos
*Egos travestidos de eros
*Lerdos travestidos de zen

terça-feira, 1 de maio de 2012

frio + feriado =


                                            ''Para que preciso de pés, quando tenho asas para voar?''

Ilustrações retrô do chileno Fabian Ciraolo

"Frida kahlo"

segunda-feira, 30 de abril de 2012


"E se tu vens amanhã... eu começo a ser feliz hoje."

                                                                                        ((O Pequeno Principe))

quinta-feira, 26 de abril de 2012


A quem acredite
que os dias
são todos iguais
vestidos com a roupa
surrada
da mesmice
mas
o inesperado
tem a sutileza
de nunca usar
o mesmo
perfume

Renata Fagundes

terça-feira, 24 de abril de 2012

domingo, 22 de abril de 2012

Salve!


23 de abril é Dia de São Jorge, um santo com fiéis ao redor do mundo. Nascido na Capadócia no século IV d.C., uma região que hoje faz parte do sudeste do território turco, foi viver com a mãe na Palestina ainda criança, após seu pai ter morrido em um combate. Conhecido como o Santo Guerreiro, São Jorge é muito cultuado pelos brasileiros.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

"O óbvio é aquilo que nunca é visto até que alguém o manifeste com simplicidade!"
Gibran

Frases soltas! Manoel de Barros

"Gostava de desnomear: 
Para  falar  de barranco dizia: lugar onde avestruz esbarra. 
Rede era vasilha de dormir."


                                                                       
"Quando as aves falam com as pedras,
 e as rãs com as águas, 
é de poesia que estão falando!"

terça-feira, 10 de abril de 2012

Naquele dia, no meio do jantar, eu contei que
tentara pegar na bunda do vento — mas o rabo
do vento escorregava muito e eu não consegui
pegar. Eu teria sete anos. A mãe fez um sorriso
carinhoso para mim e não disse nada. Meus irmãos
deram gaitadas me gozando. O pai ficou preocupado
e disse que eu tivera um vareio da imaginação.
Mas que esses vareios acabariam com os estudos.
E me mandou estudar em livros. Eu vim. E logo li
alguns tomos havidos na biblioteca do Colégio.
E dei de estudar pra frente. Aprendi a teoria
das idéias e da razão pura. Especulei filósofos
e até cheguei aos eruditos. Aos homens de grande
saber. Achei que os eruditos nas suas altas
abstrações se esqueciam das coisas simples da
terra. Foi aí que encontrei Einstein (ele mesmo
— o Alberto Einstein). Que me ensinou esta frase:
A imaginação é mais importante do que o saber.
Fiquei alcandorado! E fiz uma brincadeira. Botei
um pouco de inocência na erudição. Deu certo. Meu
olho começou a ver de novo as pobres coisas do
chão mijadas de orvalho. E vi as borboletas. E
meditei sobre as borboletas. Vi que elas dominam
o mais leve sem precisar de ter motor nenhum no
corpo. (Essa engenharia de Deus!) E vi que elas
podem pousar nas flores e nas pedras sem magoar as
próprias asas. E vi que o homem não tem soberania
nem pra ser um bentevi.


Texto extraído do livro (caixinha) "Memórias Inventadas - A Terceira Infância", Editora Planeta - São Paulo, 2008, tomo X, com iluminuras de Martha Barros.

sábado, 7 de abril de 2012

Manoel de Barros = O encantador de palavras!

Bernardo é quase árvore.
Silêncio dele é tão alto que os passarinhos ouvem de longe.
E vêm pousar em seu ombro.
Seu olho renova as tardes.
Guarda num velho baú seus instrumentos de trabalho
1 abridor de amanhecer
1 prego que farfalha
1 encolhedor de rios – e
1 esticador de horizontes.
(Bernardo consegue esticar o horizonte usando 3 fios de teias de aranha. A coisa fica bem esticada.)
Bernardo desregula a natureza:
Seu olho aumenta o poente.
(Pode um homem enriquecer a natureza com a sua incompletude?).



*Bernardo, um funcionário mudo, cujo único som que emitia era a imitação das barcas que chegavam à Cuiabá. Bernardo foi adotado nos livros por Manoel como uma espécie de alter ego, a quem atribui toda espécie de pensamento e devaneio poético. A Bernardo, o escritor dedicou também sua publicação mais recente, "Escritos em verbal de ave" (2011), que traz entre os versos a notícia da morte de seu ex-funcionário, adornado com desenhos do autor em uma montagem arrojada com páginas dobradas em que é possível abrir o livro em uma só folha. "A minha poesia é inventada, mas é absolutamente verdade. Se eu dissesse que fui ali na padaria e comprei o pão é uma mentira. Eu tô aqui, não fui na padaria, não comprei o pão. Mas a invenção é uma coisa profunda. É uma coisa que serve para aumentar o mundo", elucida.

"Tenho para mim que o amor é o que há de mais importante no mundo. 
Analisar o mundo, explicá-lo, menosprezá-lo, talvez caiba aos grandes pensadores.
  A mim me interessa exclusivamente que eu seja capaz de amar o mundo, de não sentir desprezo por ele,  de contemplar a ele, a mim, a todas a criaturas com amor, admiração e reverência."

                                Sidarta, Hermann Hesse

quarta-feira, 4 de abril de 2012

"...eternamente esse gosto de nunca e de sempre!"
Caio Fernando Abreu
"(…) E, aquele
Que não morou nunca em seus próprios abismos

Nem andou em promiscuidade com os seus fantasmas
Não foi marcado. 
Não será exposto.
Às fraquezas, ao desalento, ao amor, ao poema.”
Manoel de Barros

terça-feira, 3 de abril de 2012

"As coisas muito claras me noturnam!"
Manoel de Barros

Descobri aos 13 anos que o que me dava prazer nas
leituras não era a beleza das frases, mas a doença
delas.
Comuniquei ao Padre Ezequiel, um meu Preceptor,
esse gosto esquisito.
Eu pensava que fosse um sujeito escaleno.
- Gostar de fazer defeitos na frase é muito saudável,
o Padre me disse.
Ele fez um limpamento em meus receios.
O Padre falou ainda: Manoel, isso não é doença,
pode muito que você carregue para o resto da vida
um certo gosto por nadas…
E se riu.
Você não é de bugre? – ele continuou.
Que sim, eu respondi.
Veja que bugre só pega por desvios, não anda em
estradas -
Pois é nos desvios que encontra as melhores surpresas
e os ariticuns maduros.
Há que apenas saber errar bem o seu idioma.
Esse Padre Ezequiel foi o meu primeiro professor de
gramática.
 Manoel de Barros 

terça-feira, 27 de março de 2012

Bom dia!!!!!!!!!!!!

 
“Eu estou vivendo uma coisa muito boa. 
Aquela coisa que a gente suspeita que nunca vai acontecer. Aconteceu!

                                                                                                        Caio Fernando Abreu 

segunda-feira, 26 de março de 2012

Ótima semana!!!

"Já que a semana está em branco e um novo dia sorri,
vamos escrever a vida!"
Fernanda Mello



sexta-feira, 23 de março de 2012

"A Dança é na minha opinião, muito mais do que um exercício, um divertimento, um ornamento, um passatempo social. Na verdade, é uma coisa séria e, sob certo aspecto, mesmo, uma coisa sagrada. Cada era que compreendeu a importância do corpo humano, ou que, pelo menos, teve a noção sensorial de sua estrutura, de seus requisitos, de suas limitações e da combinação de genialidade que lhe são inerentes, cultivou e venerou a Dança."  
Paul Valéry


*Os horários acima citados são Turmas INICIANTES, informem-se sobre os outros níveis

Bom fim de semana!



ISTO É - O sr. visita mestres na Índia com freqüência. 
Há alguma parábola que o sr. aprendeu com eles que o ajude a agir?
ROBERTO SHINYASHIKI -
Quando era recém-formado em São Paulo, 
trabalhei em um hospital de pacientes terminais. 
Todos os dias morriam nove ou dez pacientes.
Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte. 
A maior parte pega o médico pela camisa e diz: “Doutor, não me deixe morrer. 
Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero ser feliz.” 
Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada. 
Ali eu aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas. 
Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis. 
Uma história que aprendi na Índia me ensinou muito. 
O sujeito fugia de um urso e caiu em um barranco. 
Conseguiu se pendurar em algumas raízes. 
O urso tentava pegá-lo. 
Embaixo, onças pulavam para agarrar seu pé. 
No maior sufoco, o sujeito olha para o lado e vê um arbusto com um morango. 
Ele pega o morango, admira sua beleza e o saboreia. 
Cada vez mais nós temos ursos e onças à nossa volta. 
Mas é preciso comer os morangos.

Entrevista completa

quinta-feira, 22 de março de 2012

quarta-feira, 21 de março de 2012

"Liberdade de voar num horizonte qualquer, 
liberdade de pousar onde o coração quiser."
Cecília Meireles


sexta-feira, 16 de março de 2012